sábado, maio 07, 2011

O ar.

ah, se voce pudesse sentir
como é não conseguir dormir sem ouvir a tua voz cansada
voce devia estar aqui pra ver
aqui nao pára de chover desde que você voltou pra casa
se meu lar for onde houver tua respiração
vou morar na tua voz
ao menos até o final dessa canção
no teu coração
ah, será que você vai lembrar
onde é que você vai guardar o rascunho dessa história?
ou vai fazer fogueira pra queimar
e ver que não dá pra fechar a biblioteca da memória?
você já me conheceu o bastante pra saber
se eu sou ou não bom o bastante pra você
quando acordar
e o meu nome sussurar
eu posso te ouvir
e eu sinto como se nós
não estivéssemos a sós
você está aqui
eu sinto que eu posso estar
em qualquer lugar
eu sinto que eu sou
o ar.

Beeshop - O ar

4 comentários:

  1. Oi, Anne! Muito legal isso! O sentimento está presente em cada palavra. Parabéns!

    Convido para que leia e comente o Armelau no http://jefhcardoso.blogspot.com/ Espero que goste.

    “Que a escrita me sirva como arma contra o silêncio em vida, pois terei a morte inteira para silenciar um dia” (Jefhcardoso)

    ResponderExcluir
  2. Protinho já estou te indicando!

    Sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Jefh.
    Priscilla, thank's =)

    ResponderExcluir